Livro: Sapatólatras Anônimas


Sinopse

Um romance que vai fisgar as leitoras... pelos pés. Quatro mulheres diferentes. Um número de sapato comum e um desejo enlouquecedor por sapatos fabulosos. Neste romance, a mulher de um político controlador, uma viciada em compras, uma atendente de disque-sexo com fobia de lugares abertos e uma babá de uma família infernal (que não liga para sapatos, mas faz qualquer coisa para sair de casa!) se encontram nas noites de terça-feira para trocar sapatos, e, no decorrer, construir amizades que as ajudarão a superar seus mais variados problemas. COMPRE O LIVRO SAPÓLATRAS ANÔNIMAS (SARAIVA.COM)

Eu comecei a ler faz um bom tempo.. e estacionei. E com a minha nova meta de terminar os livros com certo potencial, que por algum motivo eu tenha abandonado, esse também estava na lista. Voltei ao livro e demorei a me acostumar com as personagens (novamente). É complicado quando resolvem contar separadamente as pessoas do livro...  e também por não cativarem de imediato. Não sei se a traduçaõ que li que não ajudou, ou se realmente a autora não soube introduzir bem suas personagens. Chegando basicamente até 75% do livro já estava curtindo. Apesar de ter percebido que falta muito para eu chegar a tanto rs (uma sapatólatra). Curti da nova 'sapatólatra' que foi apresentada mais para o meio do livro, a Joss. Uma pena que todas elas pequem pela 'falta de atitude'. Mas o livro já contou com passagens interessantes, como o lance do roubo, o emprego da Sandra (e o cara da hipnose que era um cliente? rs), as situações inusitadas de Lorna, o roubo de Helene... ah claro falta também romance, cade o romance? Mas acho que esse não é o tipo de livro para tal, ai a culpa já é toda minha que fui ler o livro pelo título ah ah ah ah.
Em suas páginas finais pega um ritmo muito melhor. Nós temos um aprofundamento psicológico das mulheres, das suas histórias e da amizade entre elas. Eu sempre ficava com uma impressão que estava assistindo a um filme. Provavelmente é uma história que ficaria legal nas telas, contratando umas atrizes interessantes. A finalização da histórias em si foi meio corrido, e no 'choque' (por isso a minha impressão do filme, principalmente aqueles de menos de 90min). Mas não quer dizer que tenha prejudicado o livro, como falei anteriormente, daí em diante vale todo o livro. Eu cheguei a chorar quando Helene reencontra seu amor da adolescência. Achei tão bonito, e fiquei pensando que fosse rolar algo ali, mas apenas serviu de inicativa para o que acontece a seguir. Enfim tivemos o romance, apesar do foco não ser esse (nada muito profundo). Tivemos a descoberta do 'amigo' de Sandra ( o que proporcionou mais uma cena hilária), o que foi ele comentando que a namorada dele já foi um homem?
Mesmo que a cada momento eu ficasse torcendo para chegar ao fim. Foi uma leitura válida, ótimo passatempo.

Dani Fuller é administradora do blog e está sempre buscando algum diferencial para seus leitores. Sempre que possível ela posta resenhas de livros, dá dicas de séries, inventa promoções etc. Possui 28 anos, carioca, viciada em seriados, livros, filmes e compras. Adora voley e internet. Acompanhe seu blog pessoal e siga seu twitter @DaniFuller2. Leia também todos os seus posts já publicados.

0 Curiosos:

Obrigada por visitar o blog DaniFuller.com e seria ótimo que pudesse também deixar um comentário. O que acha?
Evite:
* Comentários anônimos
* Comentários ofensivos
* Comentários com propagandas de blogs e afins.

Não insista, pois todos serão excluídos. Existe uma opção de contato e parceria especialmente para isso.
Todos os questionamentos serão respondidos diretamente ai na parte de comentários, quem quiser pode deixar seu twitter acrescido do @ que envio o resumo da resposta direto por lá.