Livro: Preciso Te Contar uma Coisa

Sinceramente não sei como começar a falar sobre esse livro. Ele provocou um turbilhão de sensações em mim. Resgatou lembranças esquecidas. Tem idéia de como ele fez eu odiar e amar com uma diferença de algumas páginas? Ah e um conselho sempre bom é.. leia uma sinopse e a esqueça ao começar a ler algum livro. Não sei o motivo, mas isso está acontecendo muito comigo, o que facilita para que a maioria dos acontecimentos sejam mais inesperados.

Sinopse: Nesse romance contemporâneo, a escritora irlandesa Melissa Hill conta a história de Jenny, uma jovem que, após uma grande desilusão, volta a acreditar no amor. Mas justo quando tudo está às mil maravilhas entre Mike e ela, seu ex reaparece. A situação poderia ser mais ou menos administrável se não a obrigasse a ter de contar a Mike um segredo sobre seu passado que pode mudar radicalmente seu futuro. É bem possível que sua relação com Mike não resista, mas ele tem o direito de saber... Será que o amor é realmente capaz de superar e perdoar tudo?
| Autora: Melissa Hill | Editora: Planeta | Páginas: 336 | Tempo de leitura: 4 dias | Comprar |
Não irei me prolongar muito, pois você precisa ler o livro. Simples assim. As minhas considerações sobre ele foram que nas primeiras 50 páginas do livro você ainda não percebe a que ele veio, e tudo parece ser uma tremenda perda de tempo. A partir da página 152 já começa a reflexão. A minha foi a seguinte: Ameacei abandonar o livro várias vezes em minha mente... mas tenho esperanças que aconteça algum tipo de reviravolta... (mas no fundo eu não tenho rs). Odeio mulher otária dessa forma gritante... o q é essa Jenny!?? Pelo amor...... merece uma surra e sofrer ainda muito mais.. q irritante.. me irrita ver isso.. saber disso e ler sobre isso. Depois q li tantos livros de mulheres além de seu tempo.. e tentando superar o fato de serem tratadas de fora 'inferior'  aos homens.. me aparece essa Jenny e cai nas conversas do Roan... q ódio!!.. Ufa desabafei rs.

O meu 'ódio' pela personagem de Jenny é pelo fato de eu não entender o tipo de mulher que faz essas coisas. Eu até me acho ingênua dentre tantas situações, mas são muitos sinais que os homens deixam, né? Não tem como ser enganada assim... isso me irrita profundamente. É uma vergonha para nós mulheres! Pq as mulheres gostam tanto de sofrer? Passando por essa parte, Jenny foi a que mais me marcou, dá para perceber. Na fase final que a Karen ganha mais meu respeito. OMG! Não tem como descrever meu choque com as coisas que acabam acontecendo. A tal reviravolta que achei que o livro não fosse ter, acaba tendo, e sinceramente não era nada que eu pudesse imaginar. E em várias partes eu acabei me perdendo, confesso, hiihihihih, precisei voltar as primeiras páginas e percebi a maneira peculiar que a Melissa escolheu para contar certas cosinhas. Amei! Conseguiu me surpreender? Vai ganhar mais estrelinhas rs. E você vai se interessando mais pelo livro e as lágrimas também vão caindo na mesma proporção... não entrarei em mais detalhes para não tirar a graça de quem não leu.
obs: Na maioria das vezes eu vou postando o Histórico do progresso da minha leitura no Skoob, o meu final sobre o livro chega até ser engraçado.. quando li aquela 'praga' (preciso te contar uma coisa, e antes disso também) que acontece no livro eu surtei... eu ia gritar de raiva, mas só fiz foi chorar.. é muita maldade cara.... e só sabia pensar que maldito livro, pq resolvi comprar esse livro... vou mandar queimar essa droga... e ai não paro de chorar... ahahahahahah.

Eu sou uma eterna romântica, mas o que acontece no livro para mim só acontece em livro e na tv mesmo. É mais fácil eu acreditar que exista um vampiro do que acreditar que vá aparecer um amor desse para mim rs rs rs. Apesar de minha relutância com o começo e as atitudes das mulheres gostei muito do livro, e recomendo a todas românticas de plantão.

Dani Fuller é administradora do blog e está sempre buscando algum diferencial para seus leitores. Sempre que possível ela posta resenhas de livros, dá dicas de séries, inventa promoções etc. Possui 28 anos, carioca, viciada em seriados, livros, filmes e compras. Adora voley e internet. Acompanhe seu blog pessoal e siga seu twitter @DaniFuller2. Leia também todos os seus posts já publicados.

9 Curiosos:

Pô, tu conseguiu me deixar mais curiosa sobre esse livro do que eu já estava! E ao mesmo tempo fico com um pé atrás, porque eu também me revolto e choro com algumas histórias... Mas a curiosidade é maior! hihihi A capa também é uma graça né?

Abraço!

ai, dani, fiz um comentário imenso e sem querer apaguei --'
resumindo, odeio personagens ingenuas e idiotas, mas se ela for aprendendo com os erros tudo bem!

LOL, opiniões bem contrastantes ao longo do livro, hein? adoro qndo uma leitura me causa isso! é justamente o que torna um livro muuito bom: saber mexer comigo de formas variadas!!
um beijo :D

Ai, eu tenho tanta vontade de ler esse livro e você acabou de quadruplicar! HAHA Parece ter um final lindo :) Mas odeio gente idiota! HAHA
:*

Cara nova no blog, hein?! (:
dorei

Hey, como disse ou não?! Não lembro, memoria pessima, mas eu acho que disse. Estou louca pra ler esse livro e gostei da sua resenha, vários sentimentos contraditórios UAHUAHUAHAU anyway, estou com mais vontade ainda de ler, oh Deus, me de uma arvore do dinheiro HUAHUA

beijos, isa.

Eu li esse livro no começo desse ano...É excelente,nos traz um misto de sentimentos.
Fiquei com pena da Karen,tadinha

E sinceramente não gostei mto da Jenny.
hehehehe

VALE MTO A PENA LER ESSE LIVRO

Acho que toda mulher é um pouquinho Jenny.
Não li o livro, mas pela sua resenha e a Sinopse parece bom.

Sou feminista até o último fio de cabelo, então só de pensar em ler algo sobre uma mulher idiota me dá nos nervos! Mas também tenho meu lado romântico escondidinho em algum lugar, que tá pediindo pra eu ler esse livro e me surpreemder com o final! hahaha

Dani, acabei de ler esse livro e o que me levou a comprá-lo foi exatamente a doença de Jenny. Sim, o que ela tem não é idiotice, é uma doença emocional. Co-dependência, baixa auto estima...
A história é envolvente e Melissa consegue nos fazer viajar no tempo e nos envolver na emoção. Claro, esbravejei, ri, chorei como uma tonta.
Mas acho que como blogueiras, deveríamos criticar que falta a amarração da doença emocional dela com a cura ou o tratamento. Quem sabe faço disso um post?
bjus, gostei do seu blog!
//Sandra

Obrigada por visitar o blog DaniFuller.com e seria ótimo que pudesse também deixar um comentário. O que acha?
Evite:
* Comentários anônimos
* Comentários ofensivos
* Comentários com propagandas de blogs e afins.

Não insista, pois todos serão excluídos. Existe uma opção de contato e parceria especialmente para isso.
Todos os questionamentos serão respondidos diretamente ai na parte de comentários, quem quiser pode deixar seu twitter acrescido do @ que envio o resumo da resposta direto por lá.