Filme: Aterrorizada

88 min || Filmow || Comprar

Sinopse: Um intenso thriller psicológico centrado numa instituição mental onde uma jovem, Kristen (Heard), é assombrada por uma misteriosa e mortal fantasma. Quando o perigo se torna maior, ela começa a perceber que essa fantasma pode ser mais sombria do que ela poderia imaginar.
Olá, pessoal, a resenha de hoje é do filme Aterrorizada (The Ward), de John Carpenter. Nos últimos tempos se tornaram comuns filmes com reviravoltas no final, mas não digo reviravolta comum do tipo "fulano parecia ser bom e era mau" ou "beltrano parecia ser mau, mas era bom", eu me refiro a grandes reviravoltas mesmo, daquelas que mudam todo o significado do filme que acabamos de assistir, e esse é um desses casos. Geralmente sempre que eu assistia a um filme assim, eu nunca gostava, achava que o final estragava o filme, e quando assistia com a intenção de fazer resenha pro blog, sempre acabava desistindo e resolvendo assistir outra coisa para resenhar. Mas no caso desse filme, mesmo tendo uma dessas reviravoltas, eu não me decepcionei com o filme, não considerei que o início e meio deixaram de ter graça por causa disso, e mesmo eu não curtindo filmes com esse tipo de final, eu gostei desse final, o que é um grande mérito para o filme.

O filme começa com Kristen incendiando uma propriedade rural e sendo encontrada pela polícia, que a procurava, e é levada para um hospital psiquiátrico. Ela não se lembra de nada que aconteceu antes disso e nem o motivo de ter incendiado aquele lugar. Ao chegar ao hospital é colocada no quarto de uma antiga paciente chamada Tammy, cujo paradeiro é desconhecido pelas outras pacientes. No dia seguinte conhece as outras pacientes, Emily, Sarah, Iris e Zoey. Nesse hospital psiquiátrico coisas estranhas acontecem, e ela descobre que tem um fantasma assombrando ela e as outras garotas, mas ninguém do hospital acredita nela, e ela está sempre se metendo em problemas pelo seu jeito rebelde de ser. Mais tarde vem a descobrir que o fantasma é de uma antiga paciente chamada Alice, e resolve fugir com a ajuda das garotas que sobraram.

Durante o decorrer do filme ficamos querendo saber quem seria o fantasma, porque ataca as pacientes e de onde a Kristen veio e quem ela é, e as respostas para todas as perguntas vem no final, com a famosa reviravolta tão usada nos tempos atuais, mas que aqui não atrapalhou o que o filme construiu até então, apesar de mudar todo o rumo do que acabamos de assistir.

Recomendo o filme, mas desde que a pessoa já assista com a mentalidade de que as coisas não são como aparentam ser, para não correrem o risco de se decepcionarem.




Wellington Wellington: 20 anos, mora em SP, vegetariano, alguns gostos estranhos, algumas manias, uma pessoa eclética, gosta de terror à comédia, do heavy metal à música clássica, para saberem mais é só ir aqui --> http://meadiciona.com/WSDIAS

0 Curiosos:

Obrigada por visitar o blog DaniFuller.com e seria ótimo que pudesse também deixar um comentário. O que acha?
Evite:
* Comentários anônimos
* Comentários ofensivos
* Comentários com propagandas de blogs e afins.

Não insista, pois todos serão excluídos. Existe uma opção de contato e parceria especialmente para isso.
Todos os questionamentos serão respondidos diretamente ai na parte de comentários, quem quiser pode deixar seu twitter acrescido do @ que envio o resumo da resposta direto por lá.