Livro: Amor de redenção

Sinopse: Nesta versão da história bíblica de Oseias, Francine Rivers conta o romance entre uma prostituta e o honesto e gentil agricultor que se casa com ela. 'Amor de redenção' começa com a Corrida do Ouro de 1850 e sua atmosfera de dura competitividade e ganância. Angel, vendida como prostituta quando criança, aprendeu a desconfiar de todos os homens, que a veem apenas como uma forma de satisfazer seus desejos. Quando o virtuoso Michael Hosea recebe de Deus a ordem de se casar com Angel, ele obedece, apesar de seus receios.

 Autora: Francine Rivers || Skoob || Comprar
"- Eu me viro muito bem
- Como?
- Não olho para trás e não olho para frente.
- E o agora? Você precisa pensar no agora, Angel.
Ela sorriu e escovou o cabelo comprido e dourado.
- O agora não existe"
Só pensava que o livro era um bom romance histórico... mas fui pega de surpresa.. A sinopse explica, mas deixa vago... e até deixa transparecer que é algo simples. E o que você vai conferir neste livro está longe de ser simples. Quando soube que era cristão nem sabia o que esperar... Não faz meu estilo o que nos obriga a seguir algo pré-estabelecido (como se fosse uma lei)... prefiro que seja sutil, e Francine Rivers conseguiu fazer bem. Até uns 60% nem havia sentido o apego para alguma religião. Na verdade fala da fé... e a fé pode estar em qualquer um até mesmo em quem é ateu. E além dessa fé ele tem o foco no amor... o amor que todos almejam e nem sempre alcançam.. o amor que é tão único e raro que até parece um mito. Muitos já ouviram falar... mas poucos já o sentiram ou conheceram... e imagina tentar falar ou mostrar isso a alguém como Angel? Uma jovem que se viu órfã de mãe aos 8 anos, e desde sempre havia sido rejeitada pelo pai... e conheceu desde cedo o pior que a vida pode nos proporcionar. A falta de esperança, da fé e do amor. Há 10 anos sendo estuprada e se prostituindo. Usada, maltratada e rejeitada... Como dizer a uma pessoa que passou e passa por tudo isso que há amor? Que existe um Deus?
"Todos usamos uns aos outros, de um jeito ou de outro. Para nos sentir bem. Para nos sentir mal. Para não sentir nada. Os que têm sorte são muito bons nisso. (...) O resto de nós só pega o que puder."
Fiquei muito tocada pela história.. e pelo ‘instrumento’ que é o Michael (“Sou apenas um instrumento, não sou seu salvador”).... no fundo como uma mulher romântica senti inveja de ter aparecido alguém como ele para alguém como Angel.. e claro também tive meu momento de ‘julgar a pessoa alheia’.. parece algo mais forte que nosso controle... do nada está lá.. É complicado aceitar...mas Angel não teve culpa de que tudo que ela sofreu.. e ela merecia que algo bom passasse por sua vida.. certo? Mas ai eu penso... poxa eu também não mereço? Ou será que eu devo ser o Michael na vida de alguém? Já parou para pensar nisso? Porém... todos esses pensamentos estão errados.. ou talvez todos estejam certos ehehehee.... Na verdade não é uma questão de merecimento. Não existe o merecer e o castigar.. isso é algo imposto pelo homem e assumimos isso para a gente.
"Preferia o torpor, a insensibilidade àquele turbilhão de emoções. A esperança era um tormento. A esperança era o inimigo. E aquele homem era um espinho em seu peito."
Se não ter nada já faz você sofrer.. imagina ter algo tão bom e incrível assim sem mais nem menos? E se você perder isso? Provavelmente o sofrimento será maior, né? Quer dizer.. acho que era um pouco assim que a Angel pensava.... para ter tentado de tantas formas afastar Michael.. e isso doía nele.. e em mim.. e ela sempre comparando todos os homems... Eles não são todas iguais? A lembrança da desgraça que foi o final de vida da mãe dela.. sempre estava lá presente, assombrando-a... e a atitude de seu pai também... mas nesse caso ela não deveria ter usado como comparação... pois o pai dela era um homem casado.. e apesar de não ter ficado tão claro todos os pontos disso.. dá a entender que já era casado, com família e tudo quando conheceu a mãe dela e a engravidou.. um homem que age assim já não merece nosso respeito e nosso amor.. É complicado escolher a quem amar... mas por esse comportamento já teríamos uma amostra de seu caráter.
"Amor, para Angel, era um palavrão de quatro letras."
O livro dá uma super volta... quando você pensa que chegou a hora de tudo entrar nos eixos..vai e acontece algo que te deixa meio perturbada. E claro.. impossível segurar as lágrimas... é tanta demonstração de amor e do ódio... temos os seres humanos com sua alma estripada bem na nossa cara.. o que te deixa automaticamente em uma posição de reflexão....e dentre tantas possibilidades, qual será a que você se encaixa? Você amaria uma prostituta? Ofereceria sua casa, roupas e comida a um grupo estranho que esbarrou na estrada? Até onde seu perdão alcançaria? Até quando você esperaria a volta do seu amor? 
"Confie em mim de todo o coração e não fique se questionando sobre o porquê das coisas."
Termino não querendo contar muito sobre a história... e as personagens incríveis que cumprem seu destino.. mas adianto que é linda.. comovente.. de amor, fé e esperança. E confirma a maior prova de que o "Amor Superior" existe.. basta deixarmos ele entrar e fazer seu papel. E assim teremos as respostas que procuramos.. se não hoje, mas muito em breve. Pois o que precisar acontecer não será no seu tempo desejado.. e sim no Dele. Não temos controle de nossas vidas.. mesmo quando assumimos que somos nosso próprio deus. É muito complicado aceitar tudo assim de forma abrupta... mas é preciso.. cada dia é uma luta.. temos sempre que levantar e seguir adiante.... sabemos que estamos sendo guardados e protegidos..É preciso abrir nossa cabeça e nossa alma. E assim será possível receber nossas dádivas.. não é por merecimento, ou reconhecimento.. é apenas por ser.. por sermos filhos.. as criaturas perfeitas mais imperfeitas de um Pai. Se não posso te ensinar isso... espero que aprendam com Angel.
"Embora caído
Deus o ergueu
Um anjo."
"(...) o fato de não acreditar em Deus não significa que o poder dele não está atuando em você."
 
Arte do livro / Capa e interior ★★★★
Tempo de leitura / Narrativa
Objetivo / Impacto 

Dani Fuller é administradora do blog e está sempre buscando algum diferencial para seus leitores. Sempre que possível ela posta resenhas de livros, dá dicas de séries, inventa promoções etc. Possui 28 anos, carioca, viciada em seriados, livros, filmes e compras. Adora voley e internet. Acompanhe seu blog pessoal e siga seu twitter @DaniFuller2. Leia também todos os seus posts já publicados.

0 Curiosos:

Obrigada por visitar o blog DaniFuller.com e seria ótimo que pudesse também deixar um comentário. O que acha?
Evite:
* Comentários anônimos
* Comentários ofensivos
* Comentários com propagandas de blogs e afins.

Não insista, pois todos serão excluídos. Existe uma opção de contato e parceria especialmente para isso.
Todos os questionamentos serão respondidos diretamente ai na parte de comentários, quem quiser pode deixar seu twitter acrescido do @ que envio o resumo da resposta direto por lá.