Livro: A Síndrome de Copérnico

Título: A Síndrome de Copérnico
Sinopse: Saber uma verdade na qual o mundo inteiro se recusa a acreditar, uma verdade que pode mudar o futuro da humanidade. Isso é a síndrome de Copérnico. Vigo Ravel sofre de uma esquizofrenia paranoide aguda ou detém a verdade? As vozes que ouve são alucinações causadas por seu distúrbio psóquico ou são os pensamentos das pessoas? Após o atentado que destruiu quase todo o bairro da Défense, Vigo não tem mais dúvidas. Ele possui um segredo que pode mudar o mundo. Mas não basta conhecer um segredo, por mais ameaçador que seja. É preciso saber sua origem. E algumas forças ocultas querem impedir, custe o que custar, que Vigo Ravel tenha sucesso na missão que se impôs. Existem mistérios que valem qualquer sacrifício. Até mesmo o sacrifício da própria alma.
"É difícil falar de si mesmo quando não nos lembramos de nada. É difícil gostar de si mesmo quando não se tem história."
Uma história singular sobre um homem diferente dos demais. Somos transportados para a cabeça de Vigo, seus tormentos e questionamentos. Um homem sem passado, presente e futuro. E apesar das inúmeras diferenças entre nós, senti uma grande familiaridade/semelhança (e sim me assustou!) em seu comportamento e pensamentos. Pois é, quem diria que ‘A Síndrome de Copérnico’ estaria tão relacionada a mim..
"Não é porque sou esquizofrênico que não tenho direito de refletir. Mesmo desordenadamente. Não há perigo na busca de sentido. É uma busca de vida, de existência, no sentido cartesiano. Penso, logo existo. (...) Tudo tem uma explicação. Tudo merece ser examinado. Porque nada é inteiramente conhecido"
A narrativa é extremamente tensa e misteriosa a todo o momento. Ela não é nada 'leve', mas conduz você de uma forma totalmente 'a vontade' por dentro dela. Sendo em primeira pessoa, só possuímos os dados e pistas que Vigo conquista no decorrer dos capítulos. Seus relatos são impressionantes, e intercala a história com trechos de tipo de um diário que ele utiliza (Cadermeta Moleskine) para não esquecer informações (opa.. parece alguém que conheço.. tipo.. eu!? rs). É uma sensação que tudo se passa em tempo real, não sei bem precisar.
"Com frequência tenho a sensação de q o Homo sapiens está desparecendo. No fundo, talvez seja a hora de a natureza passar para outra coisa"
Quando ficamos presos na trama sem saber para onde seremos guiados ela era mais interessante. As 1001 possibilidades e personagens controversos contracenando com Vigo e fazendo nos perdemos junto com ele.. afinal era tudo real? Ou apenas fruto de seus sintomas da esquizofrenia? Com o desfecho se tornando mais claro, e as pistas conquistadas ficando mais esclarecedoras.. percebo que minha imaginação foi além do tema do livro.. que mais tentou confundir para justamente você acreditar em algo que também não existia. Rs. Observação: Não prejudicando de forma alguma o impacto que causa em quem lê.
"No fundo, há alguma verdade pela qual valha a pena morrer?"
O autor conduz muito bem a história, mesmo nos momentos sem ‘ação’, ele prendia nossa atenção para o que nos esperava a seguir. Conexões com a história, ciência e filosofia muito intrigantes. Eu senti que pelo menos 2 coisinhas ficaram sem resposta, ou talvez não tenha percebido.. e também não faz realmente diferença. Fez eu lembrar de algumas informações passadas no livro A Janela de Overton ~ importantes para reflexão futura sobre o homem e a humanidade.

Gostei da introdução da EsFiNgE... e 'certeza' (minha) que existe ela por ai.. ou até muitas dela.... na verdade sempre teremos os que conquistam escondendo a verdade.. mas também teremos o outro lado.. os que por suas convicções tentam desvendá-las a qualquer custo.. Sobre o interior e o exterior das pessoas, comportamentos, ações, ciência, política e poder militar....
"A diferença e a distância entre a minha consciência e a do outro são necessárias para permitir o enriquecimento pela troca. Não podemos trocar o que é idêntico. Só o que é diferente."
Vi que o autor tem outro livro lançado no Brasil (O Testamento dos Séculos). Fiquei curiosa para ler outros dele... parece tão bom quanto esse. Quem gosta de uma boa história, narração e mistério... vai ficar louco com A Síndrome de Copérnico. Vigo é um cara incrível.. foi ótimo acompanhar sua jornada em busca de seu verdadeiro 'eu'.

 Arte do livro / Capa e interior
Tempo de leitura / Narrativa
Objetivo / Impacto 

Dani Fuller é administradora do blog e está sempre buscando algum diferencial para seus leitores. Sempre que possível ela posta resenhas de livros, dá dicas de séries, inventa promoções etc. Possui 28 anos, carioca, viciada em seriados, livros, filmes e compras. Adora voley e internet. Acompanhe seu blog pessoal e siga seu twitter @DaniFuller2. Leia também todos os seus posts já publicados.

0 Curiosos:

Obrigada por visitar o blog DaniFuller.com e seria ótimo que pudesse também deixar um comentário. O que acha?
Evite:
* Comentários anônimos
* Comentários ofensivos
* Comentários com propagandas de blogs e afins.

Não insista, pois todos serão excluídos. Existe uma opção de contato e parceria especialmente para isso.
Todos os questionamentos serão respondidos diretamente ai na parte de comentários, quem quiser pode deixar seu twitter acrescido do @ que envio o resumo da resposta direto por lá.