Livro: O Desaparecimento de Katharina Linden

Sinopse: Em um dia Katharina Linden desaparece, Pia é a última pessoa a vê-la viva. O terror se espalha pela cidade. Como pode uma menina de dez anos, desaparecer em um lugar onde todo mundo conhece todo mundo? Pia está determinada a descobrir o que aconteceu com Katharina. Mas então a próxima garota desaparece. . .

Autora: Hellen Grant || Skoob || Comprar
Como de costume..não apresentarei minha opinião sobre o livro de forma imparcial, mas só quero frisar que cada um tem sua opinião, certo? Nem para elogios e nem para críticas precisamos agir como todo mundo.

E o que pude pensar assim que terminei a leitura? Meine Gute!
Fui conquistada pelo título e pela capa. E talvez o que realmente tenha atrapalhado... esse julgamento inicial que fiz dele. Achando ser algo, e depois outro, para por fim não ser nada disso.

Apesar de existir a possibilidade da decepção, eu detesto quando acontece. O que mais chama atenção é que possui personagens com uma ótima personalidade e desenvolvimento. Quando focamos na história, é que vejo o maior problema. Foi narrada em um ritmo lento, não conseguia sentir uma conexão. Por vários momentos o livro até despertava a curiosidade do que estaria por vir ou o que realmente aconteceu, mas no fundo não fazia sentido o que eu lia.

As tais histórias de terror. Qual foi o propósito? Bem, Pia possui 10 anos, e muito de deu comportamento foi quase uma consequência das histórias que ela ouviu, porém achei pouco convincente. Poderia ter sido utilziada uma outra abordagem. E junto a conclusão do desparecimento que foi previsível. Destaco as cenas de aquecimento para o desfecho final, a busca de Pia e Stefan pelas pistas foram as melhores e muito tensas.

E falando sobre a relação deles... Stefan era super fofo, tão engraçado vê-los interagindo. Mas e o corte no final? Eu até entendo muito bem sobre amizades na infância, e seus destinos. Infelizmente a falta de uma despedida decente entre eles, e as palavras finais de Pia serem tão distantes só conseguiu aumentar minha decepção. Sim não foi uma decisão dela, e sim era uma criança (e nem sei bem qual era a idade da Pia que narra a história), mas foi um período marcante para ela. Stefan não era uma amizade qualquer, mas ficou parecendo que sim.

Achei interessante o uso das palavras em alemão nas frases, diálogos, pena que meu vocabulário na língua é praticamente inexistente e só fui descobrir que existia um glossário quando acabei de ler. E não existe nenhuma dica da existência dele e eu tenho trauma de olhar últimas páginas de livros (até mesmo sem querer), ou seja impossível de adivinhar.

Não há muito mais o que dizer... talvez eu apenas não tenha sentido/entendido as peculiaridades que a autora tentou passar. Sinta-se livre para ler e tirar suas próprias conclusões.

 Arte do livro / Capa e interior
Tempo de leitura / Narrativa
Objetivo / Impacto 



FORMULÁRIO TOP QUERIDOS SETEMBRO

Dani Fuller é administradora do blog e está sempre buscando algum diferencial para seus leitores. Sempre que possível ela posta resenhas de livros, dá dicas de séries, inventa promoções etc. Possui 28 anos, carioca, viciada em seriados, livros, filmes e compras. Adora voley e internet. Acompanhe seu blog pessoal e siga seu twitter @DaniFuller2. Leia também todos os seus posts já publicados.

0 Curiosos:

Obrigada por visitar o blog DaniFuller.com e seria ótimo que pudesse também deixar um comentário. O que acha?
Evite:
* Comentários anônimos
* Comentários ofensivos
* Comentários com propagandas de blogs e afins.

Não insista, pois todos serão excluídos. Existe uma opção de contato e parceria especialmente para isso.
Todos os questionamentos serão respondidos diretamente ai na parte de comentários, quem quiser pode deixar seu twitter acrescido do @ que envio o resumo da resposta direto por lá.