Filmes: Elizabeth + Elizabeth - A Era de Ouro

Sinopse: Inglaterra 1554. Sob o reinado da rainha católica Mary I, o país ficou arruinado e devastado pelas lutas religiosas para impor o catolicismo. Contra sua vontade, Elizabeth, sua meia-irmã que ela tentara condenar por traição, assume o trono após a sua morte. Elizabeth restabelece o protestantismo e o Papa a excomunga, o que abre as portas para a inimizade da França e da Espanha. Aconselhada a casar por conveniência para obter uma aliança que lhe permita manter a coroa. Elizabeth sabe que tem que agir com firmeza, se não quiser sucumbir à Europa e à nobreza católica da Inglaterra, seguidora de Mary Stuart, a herdeira mais provável do trono após morte de Elizabeth. Confiando somente em Sir Francis Walsingham, o chefe do serviço de espionagem, Elizabeth recusa as ofertas de casamento da França e Espanha, enquanto Walsingham se encarrega de matar Mary Stuart. Nenhum dos seus opositores internos é poupado, exceto Dudley, o seu amor da juventude e que fica como exemplo para quem quiser se opor à Rainha.
 


Meu encontro com esses filmes foi (se não me engano) um pouco antes de meu vício intensificar. Quando terminei a leitura de O Amante da Virgem, não podia deixar de assistir novamente.

Dessa vez minha atenção aos detalhes estava bem mais apurada. Antes eu não conhecia tanto a história da família Tudor e nem de Elizabeth, e mesmo assim era impossível não ficar maravilhada e se emocionar com tanto que é contado e mostrado. Os filmes tornaram um de meus favoritos de todo o sempre.

Em Elizabeth temos o antes e o início de seu reinado. Além da transformação que ela já se obriga a fazer para se garantir no trono. Quem conhece um pouco que seja da Monarquia, sabe da preferência ou até mesmo da exigência que para assumir o trono precisa ser varão (herdeiro sexo masculino). Com o tempo o povo, a corte e realeza tornaram-se mais flexíveis, não querendo dizer que aceitaram 100%. Mesmo na época de Henrique VIII (pai da Elizabeth), ele não considerava essa possibilidade de ver uma mulher assumindo o trono da Inglaterra, essa parte não ficou ainda clara para mim, mas acho que no final de seus dias ele assinou algum tratado dando essa condição.. afinal quando ele morreu ele possuía 2 filhas mais velhas (1 adulta e outra adolescente) e 1 filho ainda criança (com uma frágil saúde). Assim, mesmo tendo condições legitimas para assumir o trono, Elizabeth teve que passar por muitas provações principalmente por ser mulher... é incrível toda essa condição machista que desde sempre perseguiu a mulher, né? E ainda teve também passar por cima dos boatos que sempre enfrentou que ela seria bastarda e/ou ilegítima, visto que o pai ainda era casado com a 1ª esposa quando ele casou e engravidou de Ana Bolena (mãe de Elizabeth).

Como podemos ver tem drama e história para muitos livros, filmes, séries etc. Nos filmes os roteiros foram muito bem elaborados e dirigidos. A atriz, Cate Blanchet, está simplesmente perfeita no papel. Sua representação é digna do Oscar que ela acaba recebendo pelo 2º filme.

No filme 1 temos uma temática mais romântica, afinal é uma Elizabeth jovem, respirando energia e sensualidade. Mostra a história com seu amigo Dudley que apresentou muitas polêmicas, a pressão do povo e do conselho para que arrumasse um marido e também a realidade do país sem recursos e com uma guerra iminente. O filme já termina com a noção que temos do que foi a Elizabeth para a Inglaterra. De seus sacrifícios e decisões pessoais ao benefício de seu país e sua herança.

No 2 é mais frio de acordo com a postura da agora mais madura Elizabeth, mas nunca deixando totalmente de lado a personalidade encantadora dela. O foco é maior no governo e ameaças.

Filmes de arrepiar de tamanha imensidão de acontecimentos.. .pensar que a maior parte realmente aconteceu é formidável. Eu me emociono de uma maneira que não sei explicar. Fico totalmente conectada a toda a história. Ver a posição e o pulso firme da rainha, o quanto ela conquistou e conseguiu.... e também seu sofrimento. É meu vício e xodó... sou apaixonada por tudo e recomendo a todos que embarquem nesta incrível história.
Sinopse: Na Inglaterra de 1585, com quase três décadas de reinado, Elizabeth I continua lidando com o forte anseio por seu trono e a remanescente ameaça de traição na própria família. Ao mesmo tempo, um vento destruidor de catolicismo fundamentalista varre a Europa do século 16, tendo como testa-de-ferro o rei da Espanha, Filipe II. Apoiado pela Igreja em Roma e armado com a Inquisição, Filipe está determinado a arrancar a “herege” protestante do trono e restaurar a Igreja Católica Romana na Inglaterra.


FORMULÁRIO TOP QUERIDOS DEZEMBRO

Dani Fuller é administradora do blog e está sempre buscando algum diferencial para seus leitores. Sempre que possível ela posta resenhas de livros, dá dicas de séries, inventa promoções etc. Possui 28 anos, carioca, viciada em seriados, livros, filmes e compras. Adora voley e internet. Acompanhe seu blog pessoal e siga seu twitter @DaniFuller2. Leia também todos os seus posts já publicados.

5 Curiosos:

Já tinha visto o trailer do filme 2 mas ainda não sabia que tinha o 1 'rsrs
Agora vou procurar os DVD's para assistir! Tô muito curiosa, mesmo sabendo que é muito sofrimento que a Elizabeth aguenta pelo seu país. Não gosto quando personagens sofrem tanto, pior ainda sendo tão verídico...

Bjus =*

Hum, fiquei confusa agora. Acho que só assisti ao segundo filme, pelo menos não lembro de ter visto o primeiro. Vou procurar os dois e rever na sequência. To vendo que a semana de folga vai ser pequena para fazer tudo que espéro...
Quero ler A Princesa Leal logo para comprar e ler os outros livros da saga.
Bjkas,

Monique Martins
MoniqueMar
@moniquemar

Adoro este tipo de filme e fico imaginando se tudo aconteceu daquele jeito. Afinal não vivemos lá para termos certeza.
Temos somente a visão dos livros e filmes.

So de ver a sinopse ja me assusto, 1554? rainha? nossa, esse filme deve ser tao chato, mesmo você dizendo na resenha que ele é bom nao consigo me convencer de que seja mesmo kkkkkk filme de epoca? so de pensar nisso ja me desanimo rs

A atriz realmente ficou muito bem caracterizada. Já a atuação não posso comentar já que não vi o filme e nem sabia que tinha filme 2.
Tem bem poucos filmes de época atualmente neh?
Eu gosto deste gênero de filmes.

----Leituras & Fofuras----
www.leiturasefofuras.com.br

Obrigada por visitar o blog DaniFuller.com e seria ótimo que pudesse também deixar um comentário. O que acha?
Evite:
* Comentários anônimos
* Comentários ofensivos
* Comentários com propagandas de blogs e afins.

Não insista, pois todos serão excluídos. Existe uma opção de contato e parceria especialmente para isso.
Todos os questionamentos serão respondidos diretamente ai na parte de comentários, quem quiser pode deixar seu twitter acrescido do @ que envio o resumo da resposta direto por lá.